Não seja ferro, seja ouro!

Quem nunca se perguntou: porque os jogadores de futebol recebem salários milionários? Eles não estudaram e mal sabem falar. Agora quantas pessoas já se perguntaram: porque os times pagam salários milionários para os jogadores? Sentiu a diferença? Não ficou mais fácil de achar a resposta? Definitivamente, eles não são contratados pelos seus dotes intelectuais, seus certificados de cursos e destreza com a língua, mas pelo seu TALENTO, sua intimidade com a bola e, sem dúvida, nisso eles são únicos, raros, os melhores no que fazem. Quantos sonham ser um Ronaldinho (o do Real Madri)? Vários? Muito? Milhões talvez?

O TALENTO hoje é raro tão raro, se não mais, que o ouro. Se colocarmos um pedaço de ferro ao lado de um pedaço de ouro, teremos basicamente, eu disse basicamente, dois pedaços de metal. Entretanto, o que faz o ouro valer mais que o ferro? Entre muitas propriedades que não vem ao caso agora, ele é raro. Sabe o que é isso? No meio de tantos iguais, tantos e tantos pedaços de metal ele é diferente, tem valor diferente, movimentou pessoas, motivou guerras e conflitos.

Agora me responda uma coisa: você já viu algum pedaço de ferro reclamando que pelo ouro pagam mais do que por ele?

Não acredito que nascemos destinados para alguma coisa, acredito que nascemos livres e podemos escolher, todos os dias, o que queremos ser. A cada minuto e a cada decisão estamos escolhendo ser ouro ou ser ferro. Contudo, é mais fácil ver os defeitos as qualidades, a falta de habilidade ao talento, os problemas as soluções, fazer criticas do que agir. Queremos tanto, mas fazemos tão pouco.

Cada um pode ser o alquimista da sua vida, mas essa mágica só funciona com você mesmo. Só você tem o poder de te transformar em ouro. O mais mágico de tudo é que não existe segredo nisso, mas exige muita dedicação, paixão e força de vontade. Tantas pessoas, tantas oportunidades, tanta coisas para se fazer e criar e a única coisa que falta é gente afim de realizar. Existe tantas minas de ouro quanto nos dermos ao trabalho de criar. Dentro de cada um existe um Ronaldinho, um Bono, um Peter Druker, um Jack Welch, um pote de outro, entretanto, temos que desenvolve-los, acha-los e isso leva meses, anos e, talvez, até décadas. Mas esse é o premio de todos aqueles que decidiram fazer mais e melhor o que todos fazem igual! Isso se aplica a tudo! Já ouviu falar em lei da oferta e da procura? Descubra o seu TALENTO e o desenvolva, só isso vai fazer você diferente.

Não reclame do mundo. Mude o mundo!

2 comentários:

Leo Baiano disse...

Publiquei um artigo sobre a campanha "eu sei escrever direito"

da uma olhada http://nossobrasil.weblogger.terra.com.br/index.htm

Leo Baiano disse...

Você disse que o Paulo exagerou em alguns momentos, cara, estamos esquecendo o foco do assunto, não se trata de as pessoas deixarem de escrever o portugues correto quando vão digitar um memorando no trablaho e sim das pessoas abreviarem ou utilizarem uma linguagem própria quando estão no mundo virtual, quando estão teclando no MSN ou escrevendo no blog.

Você diz que o mesmo trablaho que é escrever certo é o de escrever errado... Cara se eu colocar aqui no comentario uma palavra da lingua inglesa estarei escrevendo errado?

Não se trata do certo ou errado trata-se de uma nova linguagem a linguagem da WEB.

Mas se quer ir pelo quesito lógica, se esta tentando insinuar que escrevemos "errado" por preguissa injustificada uma vez que é o mesmo trabalho escrever "certo" ou "errado" justifico que não.

Escrever "você" exige 6 toques enquanto "vc" só 2, e por ai vai.

Mas bato pé firme que a linguagem não é preguissa e sim uma adaptação, uma linguagem adaptada para a WEB.